Menu
 

Nesta quinta-feira, 02, a colunista Vera Magalhães publicou uma nota polêmica envolvendo o senador Lindbergh Farias, eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT) do Rio de Janeiro. Ele tem um posicionamento crítico sobre a ampliação de pena para casos de estupro no Brasil. Nesta semana, o Senado Federal aprovou aumentar a pena para estupradores em alguns casos, um deles é quando o crime envolve um estupro coletivo. De acordo com o Congressista, até mesmo estudantes de direito sabem que aumentar a pena de um crime não resolve o alto índice de criminalidade, mas sim a fiscalização e punição efetiva, dando medo nas pessoas de cometerem infrações.

Lindbergh ainda deu a entender que o Brasil seria um país de esquerda. “Somos a única esquerda do mundo que vota ampliação de penas. E ainda faz isso num país com superlotação nos presídios”, disse ele. A fala do petista gerou revolta na internet. "Estava demorando para o povo da esquerda começar a defender bandido, até mesmo no caso de um crime bárbaro que chocou o Brasil", escreveu um internauta na página de Lindbergh no Facebook, citando o caso envolvendo uma menina de 16 anos, que teria sido violentada sexualmente por mais de 30 homens no Rio de Janeiro.

O crime da menina carioca ocorreu no Morro do Barão, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade. A vítima precisou sair do estado por conta de ameaças de morte. A Polícia Civil revelou que esse fato pode atrapalhar a conclusão das investigações. Até o momento, três homens foram presos preventivamente. Outros quatro estão foragidos. Todos negam terem participado no estupro coletivo. A Polícia Civil diz ter certeza que houve crime.

O caso de estupro aumentou a incidência de acusações do crime no estado. Além disso, muitas manifestações, algumas coordenadas por movimentos de esquerda, acabaram sendo realizadas em todo o país. Um delas aconteceu nesta quarta-feira, 1º, no Rio de Janeiro. Mulheres chegaram a ficar nuas durante o protesto. O grupo fez homenagens à vítima do estupro coletivo.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postar um comentário

 
Top